Operação Trânsito Seguro – Prefeitura Municipal da Ilha de Itamaracá

Operação Trânsito Seguro

Publicado em 27 de janeiro de 2017, por ASCOM Ilha de Itamaracá | Categoria: Jornalismo

O Secretário de Segurança da Prefeitura da Ilha de Itamaracá, Coronel Edilson Monteiro, em parceria com a PMPE através do 17° BPM e com o apoio do BPTran, DETRAN e do GATI estão realizando uma grande blitz chamada de Operação Trânsito Seguro. A ação está acontecendo desde as 8h de hoje (27) e tem a duração de 24h. O movimento tem o objetivo de conscientizar os usuários de motonetas a se regularizarem, punir aqueles que não estão de acordo com a Lei e diminuir os assaltos da área.


Segundo o Tenente – Subcomandante da 3° Companhia do 17° BPM, Vinícius Andrade, a operação se dar a fim de coibir práticas delituosas que em sua maioria são feitas em ciclomotores mais conhecidos como cinquentinha. “Primeiramente a intenção é educativa, para que a população volte a andar com legalidade e por consequência, evitar a prática de assaltos” disse Vinícius. Até o meio dia tinha sido apurado pelo DETRAN e pelo BPtran uma média de 25 veículos apreendidos.

 

O Agente de Trânsito do DETRAN, Francisco Silva, informou que no caso da apreensão do veículo, o mesmo será levado para o Pátio do DENTRAN e só poderá ser resgatado após a regularização de todas as pendências. “A partir de então o veículo está sob custódia do Estado e para o condutor proprietário resgatar seu veículo, precisa entrar em contato com o DETRAN, pagar todas as taxas de débitos e caso necessário emplacamento, pagar a taxa do reboque que custa em média R$ 80,00 e a diária de cada dia que o veículo ficar retido que é aproximadamente R$ 17,00”. O prazo máximo que o ciclomotor pode ficar no Pátio é de 90 dias segundo o CTB (Código de Trânsito Brasileiro), depois desse tempo o veículo já pode ser leiloado porque se entende que não fica mais rentável para o usuário pagar todo o valor.

A operação está mais intensificada nas férias pela quantidade de pessoas que passam por Itamaracá nesse período, porém, as autoridades envolvidas pretendem repetir esse procedimento para que a segurança seja mais eficaz.

Informações: SECOM
Fotos e Texto: Micaela de Farias/SECOM

# TrabalhandoJuntosPorUmaNovaIlha