Governo confirma o fim do programa ciência sem fronteiras para alunos de graduação – Prefeitura Municipal da Ilha de Itamaracá

Governo confirma o fim do programa ciência sem fronteiras para alunos de graduação

Publicado em 04 de abril de 2017, por ASCOM Ilha de Itamaracá | Categoria: Secretarias

 

O programa ciência sem fronteiras teve início em 2011  e já beneficiou mais de 100 mil alunos com bolsa de graduação e pós-graduação para universidades no exterior.

A justificativa do governo para o fim do programa é a falta de dinheiro. Segundo o Ministério da Educação, o custo para mandar um aluno para o exterior é muito alto e alguns estudantes nem estavam preparados para estudar fora do Brasil.

É que muitos por não terem habilidades com a língua do local onde iam estudar, precisavam passar alguns meses estudando o idioma e só depois estudar as específicas matérias do curso. Com isso, o custo só fazia aumentar.

A coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoas de Nível Superior (Capes), que é um dos órgãos que integra a pasta do Ministério da Educação e que concede as bolsas, diz que o valor para manter um bolsista de graduação fora do Brasil é de R$ 100 mil por ano.

“Do ponto de vista do país, a gente tem que considerar, sim, a questão do custo benefício, porque nós temos outras carências, nós temos o ensino básico, que tem uma carência muito grande”, declarou o presidente substituto do Capes, Geraldo Nunes.

O governo diz que o programa não acabou, mas depois de estudar o orçamento para manter o ciência sem fronteiras, concluiu que manter um aluno no exterior ficava caro e por falta de orçamento resolveu dar uma parada no programa.

O governo informa que se tiver dinheiro em caixa no ano que vem,  o programa volta, porém, só para alunos de pós-graduação.

Informações: SECOM

Fonte: G1

Fotos: Secretaria de Juventude e Esportes
WhatsApp: 81 9825-94664
#TrabalhandoJuntosPorUmaNovaIlha

 

 

 

This who can do my homework https://justdomyhomework.com/ is where you should state the purpose of the essay